Conhece-te a ti mesmo

A sabedoria do prudente é entender o seu caminho, mas a estultícia dos insensatos é engano. PROVÉRBIOS 14:8

O grande reformador João Calvino afirma na introdução das Institutas da Religião Cristã que só podemos conhecer a Deus porque Ele se revelou a nós.

Isso está acima de questionamento. Também é uma verdade incontestável que só podemos conhecer a nós mesmos pelas lentes da sabedoria.

O pecado tornou-nos seres ambiguos, contraditórios e paradoxais. Somos seres em conflito.

Em conflito com Deus;

Em conflito com o próximo;

Em conflito com nós mesmos;

E em conflito com a natureza.

Há uma esquizofrenia instalada em nosso peito. O bem que queremos fazer, não o fazemos, mas o mal que não queremos fazer, esse praticamos. O prudente é, portanto, aquele que busca entender o seu próprio caminho à luz da Palavra de Deus, pela iluminação do Espírito Santo.

O tolo, com sua imbecilidade, além de viver enganado acerca de sua identidade e seu destino, ainda faz da vida uma corrida inglória com o própósito de enganar os outros.

O tolo não sabe o que faz. Sua vida é uma miragem. Seu conselhos são perversos. Seus lábios são cheios de engano. Seu caminho desemboca na ruína.

Precisamos orar como o salmista:

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos. SALMOS 139:23

Rev. Hernandes Dias Lopes

Deixo com vocês um louvor para refletirmos neste dia!

Graça, Paz meus irmãos e que o caráter de Cristo tome conta do nosso ser!

Anúncios

A Corda e a Pipa

Eu gosto de pensar que o relacionamento entre a sabedoria e o romance é como o de uma corda com uma pipa. O amor romântico é como a pipa, que pega o vento e sobe decididamente para o céu; a sabedoria é a corda que o traz para baixo, segurando-a. A tensão é real, mas benéfica.

Eu creio que há momento que a pipa se sente restringida pela corda. ‘Se essa corda chata me soltasse, eu poderia voar bem alto’, a pipa talvez pense. Mas não é verdade, certo? Sem a corda para segurá-la na direção certa do vento, a pipa rapidamente voltaria ao chão.

Da mesma forma, o romance sem a sabedoria logo afunda. Ele se torna egoísta, indulgente e até mesmo idólatra. Você já esteve numa relação dessas? Já testemunhou um relacionamento assim na vida de um amigo? O que estava faltando nele? A resposta é: SABEDORIA.

Não é o suficiente apenas ter sentimentos românticos. Qualquer um sente isso! Um romance duradouro precisa de uma sabedoria prática, sensata, que sabe quando deixar o vento dos sentimentos nos levar mais alto e quando nos trazer mais perto do chão. Quando expressar nossas emoções e quando guardá-las conosco. Quando abrir nosso coração e quando mantê-lo quieto. J. H.

Sabedoria é a arte de viver corretamente em qualquer condição que enfrentamos… essa arte só Deus pode nos ensinar!

Pois o SENHOR é quem dá sabedoria; de sua boca procedem o conhecimento e o discernimento. PROVÉRBIOS 2:6