Frase do dia

Meu filho, se Deus te chamou para ser missionário, eu ficaria triste ao ver-te ser reduzido a um rei. C. H. Spurgeon


Essa frase dedico a todos que se colocam a serviço do Reino de Deus, pois ser missionário não é só percorrer grandes distâncias, ir para outros continentes, mas é a difícil viagem de sair de si, ir ao encontro do outro, ir ao encontro do “diferente”, ir ao encontro do marginalizado. Ser missionário é fazer uma decisão radical de entrega total ao reino de Deus em prol da promoção humana.
Que o Senhor os guarde e abençoe ainda e mais!

Anúncios

5º Hábito – O namoro, em muitos casos, tira a atenção dos jovens adultos de sua principal responsabilidade, que é de preparar-se para o futuro

Nós não podemos viver no futuro, mas negligenciar nossas obrigações atuais nos desqualificará para as responsabilidades de amanhã. Estar distraído por causa do amor não é tão mal assim – a não ser que Deus deseja que você faça algo diferente.

Uma das tendências mais tristes do namoro é desviar os jovens adultos do desenvolvimento dos seus talentos e habilidades dadas por Deus. Ao invés de equiparem-se com o caráter, formação acadêmica e experiência necessária para obter o sucesso na vida, muitos permitem serem consumidos pelas necessidades atuais que o namoro enfatiza.

Christopher e Stephanie começaram a namorar quando ambos tinham quinze anos de idade. De um modo geral, eles tinham o namoro modelo. Eles nunca se envolveram fisicamente e quando terminaram o namoro após dois
anos, o fizeram de forma amistosa.

Então que mal houve?

Bem, nenhum no sentido de que não criaram problemas. Mas podemos começar a enxergar alguns problemas quando pensamos no que Christopher e Stephanie poderiam ter feito ao invés de namorarem. Manter um relacionamento requer muito tempo e energia. Christopher e Stephanie gastaram incontáveis horas conversando, escrevendo, pensando e muitas vezes se preocupando com o seu relacionamento. A energia que empregaram os privou de outras ocupações. Para Christopher, o relacionamento sugou o seu entusiasmo pelo seu hobby de programação em computadores e pelo seu envolvimento no grupo de louvor da igreja. Apesar da Stephanie não culpar o Christopher, ela rejeitou diversas oportunidades de viagens missionárias de curto prazo pois não queria ficar longe dele.

O relacionamento deles consumiu um tempo que ambos poderiam ter gasto desenvolvendo habilidades e explorando novas oportunidades.

Namorar pode lhe dar a oportunidade de colocar em prática ser um bom namorado ou uma boa namorada, mas será que são habilidades que valem a pena? Mesmo que você esteja saindo com a pessoa com quem irá se casar, a preocupação em ser a namorada ou namorado perfeito, podem, na verdade impedi-lo de ser o futuro marido ou esposa que esta pessoa irá precisar um dia.

2º Hábito – O namoro tende a pular a fase da “amizade” de um relacionamento

Bom Dia Geração Forte!

Hoje trago a vocês o segundo hábito descrito por Joshua Harris. Neste momento ele nos descreve um dos passos arriscados que podemos vir a cometer em um relacionamento: Esquecer que precisamos ter uma relação de amizade entes de maiores intimidades!

Sarah Sheeva compartilhou certa vez um pequeno texto que retrata este mesmo quadro:

Um relacionamento que é saudável, tem que começar pela amizade.

Sabe o por quê?

Porque se não serve pra ser seu amigo(a), também não serve pra seu marido ou sua mulher.

Como é que você vai ter um marido ou uma mulher que não é seu amigo(a)? 

Deixo vocês com esse texto que tanto tem contribuído na minha caminhada. Espero que curtam!

Jack conheceu Libby em um retiro do colégio promovido por uma igreja. Libby era uma garota amigável com uma reputação de levar a sério o seu relacionamento com Deus. Jack e Libby começaram a conversar durante um jogo de vôlei e parecia que gostaram um do outro. Jack não estava interessado em um relacionamento intenso, mas queria conhecer melhor a Libby. Dois dias depois do retiro ele ligou e convidou-a para um cinema no final-de-semana seguinte. Ela aceitou.

Será que Jack deu o passo certo?

Bem, acertou no que se refere a conseguir um programa, mas se ele realmente quisesse construir uma amizade, errou feio. Um programa a dois tem a tendência de levar um rapaz e uma garota além da amizade e na direção do romance muito rapidamente.

Você já ouviu alguém preocupado a respeito de sair sozinho com uma amiga de longa data? Seja, provavelmente ouviu esta pessoa dizer algo assim:

Ele me pediu para sair, mas eu temo que se começarmos a namorar isso mudará a nossa amizade.

O que ela está realmente dizendo? Pessoas que fazem declarações como esta, estando cientes disso ou não, reconhecem que o “programa” estimula expectativas românticas. Em uma amizade verdadeira você não se sente pressionado sabendo que gosta da outra pessoa, ou que ela
gosta de você. Você se sente livre para ser você mesmo e fazer as coisas juntos sem gastar três horas na frente do espelho, assegurando-se de que você esteja perfeita.

C.S. Lewis descreve a amizade como sendo duas pessoas andando lado a lado em direção a um objetivo comum. Os seus interesses mútuos os aproximam. Jack pulou esta fase de “coisas em comum” ao convidá-la para um programa típico, um jantar e depois um cinema, sem preocupações filosóficas, onde o fato de serem “um casal” era o foco principal.

No namoro, a atração romântica geralmente é a base do relacionamento. A premissa do namoro é:

Eu estou atraído por você; então vamos nos conhecer melhor.

A premissa da amizade, por outro lado, é:

Nós estamos interessados nas mesmas coisas; vamos curtir estes interesses comuns juntos.

Se após o desenvolvimento de uma amizade, a atração romântica aparece, então é um ponto a mais.
Ter intimidade sem compromisso é defraudar. Intimidade sem amizade é superficial. Um relacionamento baseado somente na atração física e nos sentimentos românticos apenas durará enquanto durarem os sentimentos.

 

Série: Os Sete Hábitos De Um Namoro Altamente Defeituoso

Texto extraído do livro: EU DISSE ADEUS AO NAMORO – JOSHUA HARRIS

Graça e Paz Galera!

Que Ele cresça em nós!

Não se intimide

Revesti-vos de toda a armadura de Deus (de um soldado fortemente armado, a qual Deus provê), para poderdes ficar firmes contra as ciladas (estratégias, enganos) do diabo;

EFÉSIOS 6. 11

Somos chamados a ser soldados do exército de Deus. Paulo disse a Timóteo que nenhum soldado se embaraça com os prazeres civis ou desta vida, mas seu alvo é satisfazer e agradar àquele que o alistou (2 TIMÓTEO 2.4). Da mesma forma, quando servimos ao Senhor, devemos nos focar em sua obra, e não em nossos próprios interesses.
Se quisermos ser testemunhas do poder de Deus, devemos primeiramente fazer o que Ele nos diz e demonstrar aos outros o fruto que vem por servi-Lo.

O lavrador que trabalha arduamente deve ser o primeiro a participar dos frutos da colheita. Reflita no que estou dizendo, pois o Senhor lhe dará entendimento em tudo. 2 TIMÓTEO 2.6-7

Fazemos isso ao conservar nossa mente constantemente em Jesus Cristo. Devemos ainda lidar com os negócios da vida cotidiana, mas não devemos deixar que os afazeres do mundo nos enredem e nos prendam.

Joyce Meyer

Que possamos refletir através do devocional de hoje.

Bom Feriado meus irmãos!
E que o Senhor cresça em nossas vidas!